sábado, 6 de setembro de 2008

A bela lua

Bela como a lua clara
Nem sempre calma,
Mas linda sim.
Dizem ser de alma serena
Que por vezes nem tão séria,
Por vezes sim.
Linda como a lua cheia
És bela,forte e de cor ímpar.
Seu sorriso me incendeia,
Cativa a alma e a deixas limpa!
Soberana como todas as fazes da lua
De tenra luminosidade,
E sublime encanto.
Forte é a imensidão em seu olhar tranqüilo,
Onde a calmaria se faz presente e,
Meu espírito em paz gorjeia sua plenitude.

( Alexandre Matheus)

Um comentário:

gracinha disse...

Falar de poesia... em poesias...
é falar com quem gosta de se expressar
se copiada, recitada ou sentida...
uma busca de linguagem humana,
onde nos mostramos...
fugindo da mesmice insuportável...
que tanto nos cansa...
mas não encontramos tantos cansados...
ou que admitam...
mas ao menos, aos poucos desvairados que encontramos pela vida...
falar e ouvir de poesias...
e de emoções...
e realmente encontrar pessoas
é como compreender a vida...